• Dr. Sérgio Pistarino Jr.

A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO DE FORÇA PARA CORREDORES

Quem nunca colocou um tênis e foi fazer aquela caminhada ou até mesmo um “trotezinho” na orla da praia ou no parque mais próximo de casa???

Isso mesmo a corrida é um dos esportes mais democráticos que existem, e em virtude disso atualmente o número de pessoas que estão participando de provas de corrida por todo o Brasil está cada vez maior.


Porém existe uma grande diferença entre sair correndo e treinar corrida!!!!

Sair correndo é muito simples, só baixar qualquer APP desses que prometem dar os resultados que você está esperando e SAIR CORRENDO. Agora treinar corrida é mais complexo e exige o acompanhamento de profissionais qualificados para lhe prescrever os diversos tipos de treino que existem como; EDUCATIVOS, TIROS, LONGOS, RITMO, FARTLEK, INTERVALADOS entre outros. E tão importante quanto treinar a corrida propriamente dita são os treinos de força específicos para o esporte.


O treinamento de força adequado pode beneficiar alunos/atletas de diversas modalidades esportivas, e na corrida não é diferente. Em geral o treinamento de força proporciona ao corredor/atleta melhoras em diversas variáveis como Limiar de Lactato, VO2 Max, Economia de corrida entre outros fatores.


Antes de iniciar os treinamentos de força, é necessário uma adaptação do aluno/atleta a esse tipo de estímulo afim de fortalecer e evitar sobrecargas musculares e tendíneas, com isso exercícios excêntricos, fortalecimento do CORE e mobilidade articular, são os mais indicados e precedem os estímulos de força.

A Economia de corrida e o Desempenho final do mesmo estão totalmente ligados à capacidade de um indivíduo em gerar potência muscular que é determinante para a performance competitiva em inúmeros esportes (LOTURCO, et al, 2005; SILVA, NASSIS & REBELO, 2015) e para se trabalhar a potência muscular, deve-se treinar em uma zona de carga que maximize a potência mecânica gerada no exercício específico por cada indivíduo (KAWAMORI & HAFF, 2004). Diante disso exercícios balísticos como o Squat Jump (SJ), Countermovement Jump (CMJ), Drop Jump (DJ) entre outros são muito utilizados para desenvolver potência muscular (DAYNE, ET al, 2011).

Para melhor orientação procure sempre um profissional devidamente habilitado e qualificado.


Colaboração:

Prof. Ms. Luiz Felipe Teixeira Camargo

170 visualizações