• Dr. Sérgio Pistarino Jr.

NÃO COMA POR 02 DURANTE A GESTAÇÃO.

Atualizado: 25 de Jan de 2018

Outra lenda popular quebrada:

‼ Mulher grávida NÃO precisa comer por dois ‼

ㅤㅤ

Quem nunca escutou essa frase? Umas falam com convicção que terão que comer muito mais pra nutrir seu bebezinho e outras usam essa justificativa pra poder comer tudo o que quiser, na hora que quiser, mesmo sabendo que estão fazendo errado. ㅤ


Uma mulher grávida não precisa de nada mais nada menos que 300 calorias em média para desenvolver seu bebê dentro da barriga. Sabe o que isso significa? São 03 bananas médias ou 150g de frango com 150g de batata-doce ou 2 bolas de sorvete. Será que são essas quantidades pequenas que as grávidas atuais comem a mais que sua rotina de alimentação anterior? Difícil de acreditar.


Ainda temos evidências que no primeiro trimestre as grávidas não precisam comer NENHUMA caloria a mais, deixando apenas esse saldo positivo para os 2 últimos trimestres. (período que o bebê mais cresce).


Dei alguns exemplos de como obter essas 300 calorias extras, mas não podemos deixar de realçar que calorias podem vir de alimentos ruins (industrializado, processado, açucarado,etc) ou de alimentos saudáveis. Nem preciso falar mais nada sobre isso né?

E pra vocês futuras mamães que usam seu filho como desculpa pra se tornarem mais obesas. Saibam: seus filhos já nascerão vitimas de seus hábitos nocivos. E pensando aqui... Qual a real culpa que eles têm?


Mulheres obesas, ao contrário do que vemos por ai, possuem uma meta de ganho de peso durante a gestação muito menor que mulheres baixo peso. Quanto mais magra a mulher engravida mais peso ela tem que ganhar e quanto mais obesa, menos peso.


- Mas quais seriam os riscos de uma mulher obesa engravidar?


Primeiramente temos que entender que os riscos não são apenas para mãe, mas eles se estendem, e muito, para o futuro filho.


Para a mamãe obesa:

  • Aumento da doença hipertensiva da gestação (HAS gestacional)

  • Maiores complicações no parto: parto prolongado e induzido e riscos na cesariana

  • Hemorragia pós parto

  • Infecção puerperal

  • Aumento do risco de apresentar: diabetes gestacional, pielonefrite e tromboembolismo.

Para o feto:

  • Prematuridade

  • Morte fetal precoce

  • Malformação de tubo neural

  • Macrossomia

  • Obesidade na infância e todas suas consequências.


Fontes:

Organização Mundial de Saúde

Castro AMR Dos R. 2008


#gravidez #gestacao #mamae #obesidade #alimentacaosaudavel #emagrecimento #primeirotrimestre #prenatal #medicinaesportiva #nutrologiaesportiva #mamaefit #saude

121 visualizações2 comentários